O perigo da automedicação

Quem nunca fez aquela pesquisinha básica no Google porque estava com uma dorzinha ou alguma coceirinha pelo corpo? Muita gente deixa de ir em hospital, procurar por ajuda médica, por não se preocupar muito, antigamente, a saída era os remédios caseiros que os mais velhos faziam, hoje na era digital, os conselhos são via buscas na internet, pesquisando os sintomas, o que pode ser, e ir na farmácia comprar o remédio que o Dr. Google sugere. Os perigos disso são muitos, desde efeitos colaterais a piora do quadro. 

Entre os perigos dessa prática está, a resistência dos microrganismos, o uso exagerado de antibióticos pode aumentar a resistência deles, e por conta disso, será necessário antibióticos mais fortes para combatê-los. Também corre o risco de uma intoxicação, já que o indivíduo vai ficar exposto a doses de substancias químicas, que com o uso em excesso pode ocasionar um quadro grave do paciente.

Não é recomendada por nenhuma autoridade da saúde essa prática, a automedicação a longo prazo só camufla o verdadeiro problema, que lá na frente pode vir à tona como um perigo maior. Qualquer sintoma, por mais simples que seja, pode ser o inicio de algo maior e deve ser diagnosticado o quanto antes por um profissional habilitado, para que o tratamento seja feito precocemente e assim com mais chances de recuperação. 

Por: Gabriel Pereira de Souza, Thaís Lima de Carvalho, Kátia Mayara da Silva Mendes, Aline Raspante de Souza, Priscilla Rodrigues Dantas de Brito, Rodrigo Pires Fontana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: