Correr: esporte, passatempo ou negócio?

Além do emagrecimento, correr pode transformar não apenas o corpo, mas outros aspectos da sua vida

IMG_20191005_180817513_BURST000_COVER_TOP (1)(Calçadão do Gama-DF)              Foto por: Camila Melo

Por: Camila Melo

Os fins de Semana dos Brasilienses não são mais os mesmos, se transformou em algo familiar e descontraído. A corrida de rua vem tomando conta do Distrito Federal, transformando o que era sedentarismo em esporte, lazer e comércio. As corridas na capital do país movimentam um mercado de pelo menos R$ 26 milhões por ano, com uma tendência enorme ao crescimento, e um dos principais fatores para esse aumento é a participação de atletas amadores nesses eventos. Ótimas estruturas e suporte aos atletas nas competições também chama atenção de competidores.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2017, 62,1% dos brasileiros com 15 anos ou mais não praticaram qualquer esporte ou atividade física em 2015. Quer dizer que 100,5 milhões de pessoas, de um total de 161,8 milhões, nessa faixa etária não faziam nenhum tipo de atividade física. Outro estudo, realizado pela Secretaria Especial do Esporte, chegou ao Diagnóstico do Esporte (Diesporte) que coletou informações sobre práticas esportivas e atividades físicas relativas a 2013. O resultado apontou que 45,9% da população entre 14 e 75 anos era formada por sedentários, ao todo foram 8.902 entrevistas.

Fábio Áries Barros motorista de ônibus coletivo explica que a corrida o ajudou a sair do sedentarismo e afirma que a prática é tudo em sua vida!

O atleta Marilson Sousa conta um pouco sobre a sua paixão e como deu início à corrida, que iniciou em 2013 através de um amigo deficiente visual que pratica o esporte. “Ele me chamava para acompanhar e eu falava esse esporte é pra doido, mas 3 semanas depois comecei a entrar nesse mundo dos loucos e apaixonado por corridas, de lá pra cá minha vida mudou muito, muitas pessoas se espelham em mim, por minha humildade, caráter e determinação” afirmou.

Há pouco tempo se mudou para Formosa, também no Estado de Goiás. Por ser próximo de Brasília, onde sempre têm eventos de corrida, Sousa faz essa locomoção para a capital federal apenas para praticar o esporte. “Comecei a ganhar algumas competições em Brasília, mas onde morava antes não tinha muitos eventos do tipo. Mas a minha primeira corrida oficial foi a de São Silvestre de 2014” relata.

Atleta do “Corredores de Rua do Gama” e treinador, Naldenir Alves, conta o quanto é gratificante o atletismo em sua vida.

A nutricionista Mirian Brito dá algumas dicas de como se planejar para uma corrida:

 “A primeira dica é: não encare como algo quase impossível, tenha em mente que você é capaz! Encoraje-se. Começa correndo uma distância pequena, mas sempre tentando ir até o limite do momento. Correr acompanhado, pelo menos no início, faz toda a diferença. Encontre alguém ou algum grupo que possa te acompanhar. O esporte é muito mais respiração do que “perna”. Respire fundo sempre puxando pelo nariz e soltando pela boca, mas muita atenção nisso, pois se puxar pela boca em poucos minutos pode começar uma dor abdominal. Ainda em relação à respiração, na hora de soltar o ar pela boca pode-se usar, caso seja mais comodo, o ritmo dos passos, soltando pequenas e rápidas “parcelas” de ar.

Infográfico Esporte (2)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s