Arte de rua vira exposição no teatro do Sesc

A exposição reúne trabalhos de artistas brasilienses com o grafite

Galeria 2
Exposição Arte Urbana (Foto: Edson Gomes)

Por Edson Gomes

Ao andar pelas ruas da capital do brasil, é comum encontrar paredes e prédios com pinturas em cores fortes e traços marcantes. As obras, expostas ao ar livre, podem ser apreciadas por qualquer pessoa, mesmo que não entenda nada sobre arte. Muitas vezes, os trabalhos retratam atitudes comuns dos que por ali passam.

As pinturas marcantes, existentes desde o final da década de 70, são popularmente conhecidas como grafite. Uma arte que é bastante usada como uma crítica social. As obras de rua têm se destacado tanto que ganharam um espaço na 1ª mostra Sesc de Arte Urbana Brasiliense, que acontece no Foyer do Teatro Sesc Silvio Barbato, no Setor Comercial Sul. A mostra reúne obras dos artistas brasilienses Camila Siren, Carli Ayô, Daniel Toys e Mikael Guedes que usam o grafite como uma forma de manifestação artística e fazem dele uma inspiração para abordar uma nova discussão de linguagem do que é a arte urbana.

Muito comum entre os jovens, os desenhos feitos com spray em paredes têm uma forte ligação com o movimento Hip-Hop. Para o movimento, a arte na cidade pode ser expressada como rap (música), break (dança) ou grafite. Júlio Cesar, Professor do curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário Estácio, campus Taguatinga, destaca alguns pontos do grafite e a diferença do grafite e da pichação. Veja o vídeo:

Segundo Carli Ayô, que trabalha como artista plástica desde 2007, a arte urbana traz uma sensação diferente por ter uma identificação maior com grande parte da população. “A arte urbana é diferente de tudo. Justamente porque o público está ali, passando enquanto você pinta. As pessoas sempre comentam se gostou, ou se não gostou. As vezes a gente pinta algo que foi pedido pelos moradores. As pessoas se identificam, se emocionam, os moradores conseguem se ver retratados nos muros” afirma a artista.

Galeria de Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Segundo a auxiliar administrativo Ana Paula, (44), que passa todos os dias pela comercial da Asa sul, e foi visitar a exposição, o grafite deve ocupar espaços bem maiores do que as paredes das cidades.

Ana ainda afirma que quando sai para passear, costuma apreciar o grafite em todos os lugares, “até em caixa de luz”.

Entenda alguns jargões

Infografíco

Programação da Exposição Arte Urbana

Data: até o dia 31 de maio
Hora: das 6h às 21h, de segunda à sábado
Local: Foyer do Teatro Sesc Silvio Barbato, no setor comercial sul
Entrada: Gratuita
Informações: (61) 3319-4414


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s