Má alimentação durante a vida acadêmica pode prejudicar estudantes

A falta de uma alimentação saudável somada a sobrecarga de trabalhos traz prejuízos à saúde de universitários

Foto: Praça de alimentação Faculdade Estácio | Crédito: Danilly Nascimento

Por: Danilly Nascimento e Luan Martins

A vida corrida de um estudante universitário demanda grande parte do seu tempo, o que pode se tornar um obstáculo na busca pela boa alimentação. Um levantamento de 2018 feito pelo Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN), órgão vinculado ao Ministério da Saúde, mostrou que cerca de 55% dos jovens brasileiros consomem frequentemente produtos industrializados, como macarrão instantâneo e biscoito recheado.

A universidade acaba sendo uma segunda casa para muitos estudantes que, em grande parte, passam mais de 80 horas por mês dentro das salas de aula. Além disso, ainda há o tempo gasto no estágio ou emprego, o que torna o cuidado com a alimentação ainda mais remoto.

“Não tenho uma alimentação saudável. Não tomo café da manhã, geralmente um café preto e só. Meu almoço é feijão, arroz, carne e batata frita. Na faculdade eu como os piores lanches: pizza, salgados… essas besteiras,” relatou a estudante de educação física do Centro Universitário Estácio de Brasília, Gabryelle Motta, de 19 anos.

Foto: Luan Martins

A universitária revela que, por causa da alimentação não balanceada, seu organismo acabou desenvolvendo crises de refluxo e gastrite, mesmo assim continua comendo alimentos não recomendados pelo seu médico, como refrigerantes, café e frituras. “Como eu tomo remédio, penso que assim eu posso comer normalmente. Só tento moderar para não dar mais nenhum problema”.

A Lei nº 5.146 de 2013 determina a promoção de uma alimentação saudável nas escolas de educação infantil e de ensino fundamental e médio das redes pública e privada do Distrito Federal (DF). Nesta lei, fica proibida a comercialização de produtos que contribuem para a obesidade infantil. No entanto, não há uma lei que assegure essa proteção no ambiente universitário.

Foto: Luan Martins

Para o estudante de engenharia civil, do Centro Universitário Estácio de Brasília, José Guilherme, 25, as lanchonetes da faculdade não oferecem um cardápio que supra a necessidade dos estudantes que buscam uma alimentação saudável. “A variedade de alimentos disponíveis nas lanchonetes é muito precária, é sempre uma alimentação gordurosa, com alto nível de carboidrato e baixo nível de proteína”. O estudante expõe ainda sobre o alto custo de se comer todo o dia na instituição. “Na faculdade, os lanches são muito caros! Um café nas outras lanchonetes, por exemplo, tem a média de um custo de cinquenta centavos, já na faculdade custa um real”.

Segundo a nutricionista formada pela Universidade Paulista (UNIP), Nádia Neves, o tempo é um grande inimigo dos estudantes na hora de fazer uma boa alimentação. “Justamente por falta de tempo, alguns alunos fazem escolhas erradas: alimentos mais calóricos, que favorecem o quesito praticidade, porém não contribuem para uma boa absorção de nutrientes”.

Nádia aconselha que os estudantes optem por alimentos mais saudáveis ou ainda que façam suas próprias marmitas, sem conservantes e ricas em nutrientes, pois, de acordo com ela, alimentos feitos em casa e com supervisão dos próprios consumidores são mais benéficos à saúde. “As faculdades não fiscalizam os alimentos servidos pelas lanchonetes e nem se responsabilizam pelas escolhas das pessoas”, expõe, e sugere uma alternativa.

“Poderia ser promovida uma parceria entre as lanchonetes das faculdades e os cursos de nutrição das mesmas, tanto para orientar os estudantes, quanto para oferecer opções de alimentos mais saudáveis a eles”, avalia a nutricionista.

Foto: Danilly Nascimento

Doenças

Obesidade, ansiedade, gastrite, colesterol elevado e desnutrição, são algumas das doenças que mais ocorrem em pessoas que tendem a se alimentar de forma irregular. A anorexia e a bulimia também podem ser ocasionadas pela falta de uma rotina alimentar.

Acompanhe no infográfico cinco doenças que a má alimentação pode causar.

Gráfico de doenças causadas pela má alimentação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s