Acessibilidade nas universidades

Entrar na universidade é uma vitória para muitos portadores de necessidades especiais, mas ainda assim os desafios não param por aí, e a estrutura das universidades é a principal delas.

Foto: Weslenny Rosa

Por: Felipe Abreu e Weslenny Rosa

Você já deve ter ouvido falar sobre acessibilidade para deficientes físicos, mas você sabe como deve ser?

Há diversas leis e normas, como a lei nº 13.146/2015, decreto nº 7.611/2011 e a Norma da ABNT 9050 , por exemplo, que garantem o direito do deficiente quanto a sua locomoção e direito de ir e vir com autonomia.

O que os dados dizem

De acordo com os dados do INEP/2017, existem 975 alunos com deficiência matriculados em toda rede de ensino superior, seja ela pública ou particular, e 372 tem alguma deficiência física, logo 64 das universidades localizadas no DF precisam estar preparadas para receber seus alunos. Confira abaixo gráfico com porcentagem de estudantes com deficiência física no Distrito Federal entre 2014 e 2017:

Gráfico dos portadores de necessidades físicas desde 2014.

O aluno Felipe Antônio Pereira de Castro Abreu, 24 anos, estudante de publicidade e propaganda no Centro Universitário Estácio de Brasília, conta que sua maior dificuldade está em encontrar uma cadeira para se apoiar enquanto escreve:

“Quando preciso usar uma mesa específica para cadeirante, só tem uma cadeira na faculdade inteira, então eu tenho que me virar e usar outra cadeira vaga, normal, quando ninguém está usando.” – afirma Felipe Antônio.

Felipe Castro em sala de aula usando uma cadeira comum improvisada para se apoiar enquanto escreve | Foto: Weslenny Rosa

Ao procurar o posicionamento de uma das instituições de ensino superior em Brasília, entrevistamos a Pró-reitora do Centro Universitário Estácio, Josyane Lannes Florenzano de Souza. Segundo ela, todo o campus está preparado para receber um cadeirante, por exemplo:

“Todas as disciplinas e as salas de aulas são preparadas para receber cadeirantes, inclusive laboratórios (…) eu sei que eles usam, eles tem o espaço e tem essa facilidade (…)” – afirma

Inclusive Josyane Lannes revelou novo projeto científico em que estão trabalhando para melhor adaptação da universidade para surdos.

Você poderá ouvir a entrevista completa, clicando aqui.

O engenheiro João Victor Chaves explica que os banheiros, salas, elevadores, estacionamento e as instalações no geral devem ser adaptadas e reservadas para um deficiente, isso dentro das normas da ABNT 9050.

“Os banheiros devem ter barras fixadas para apoiar o cadeirante, assentos especificados (…) elevadores devem ter capacidade para ter um cadeirante, no estacionamento deve ter vaga reservada (…) e no lugares que são elevados os pavimentos e não tem o elevador deve ter rampa também (…)”

Ouça aqui a entrevista com o engenheiro.

Com a criação de novas leis e execução das normas já existentes, pessoas com deficiência alcançam sua autonomia para irem cada vez mais longe nos seus estudos e finalmente ocuparem seu lugar no mundo com mais dignidade.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s