Outubro Rosa: prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama

No Centro-Oeste aproximadamente 5 mil mulheres sofrem todos os anos com a doença. As formas de combate são simples e podem começar em casa

Por Caroline Costa, Fábio Vila Nova, Guilherme Belo e Larissa Lousrhania

outubro 1
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Este mês vários monumentos ganham tons do Outubro Rosa. Realizada anualmente desde 1990, a campanha conhecida mundialmente alerta para a conscientização e prevenção ao câncer de mama.  Mesmo com a evolução dos tratamentos, esse tipo de câncer ainda é o mais comum entre as mulheres, com exceção dos tumores de pele.

No Distrito Federal, diversas atividades estão sendo realizadas nas unidades de saúde até o fim do mês. Envolvendo rodas de conversa, exames preventivos, orientação de auto avaliação da mama e palestras.

Organizações sem fins lucrativos e diversas empresas privadas também fazem ações para mobilizar e conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção do câncer de mama.

Dados do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) apontam crescimento no número de casos no Brasil.  Segundo o instituto, cerca de 60 mil pessoas terão a doença entre 2018 e 2019.

Pink and Black Modern Infographic Resume (4)

O que é?

O câncer de mama é um tumor maligno que se desenvolve nos seios. É bastante conhecido e falado entre as mulheres principalmente nessa época do ano. A probabilidade de algumas delas terem a doença aumenta a partir dos 40 anos.

Segundo o INCA, quando o câncer de mama é diagnosticado no início, as chances de cura podem chegar à 95%.  Dependendo do estágio pode ser necessário cirurgia, quimioterapia e radioterapia. Mas depende de avaliação médica e de alguns exames para saber as formas de tratamento.

Assim como os outros tipos de câncer, esse também pode afetar outras partes do corpo, por isso é necessário um acompanhamento médico.

enviada
Foto: Arquivo pessoal / Cristina Neves

A administradora de empresas, Cristina Neves,de 36 anos, está em tratamento contra o câncer de mama. Ela já passou por cirurgia e fala sobre o processo para vencer a doença. Ouça:

Conscientização

Várias pessoas e empresas estão aderindo a campanha Outubro Rosa. Sejam com uniformes, pingentes, palestras, eventos e reuniões para tratar sobre o assunto.

Foi o caso do professor Douglas Cesário do Centro Universitário Estácio de Brasília, que aderiu à campanha de uma forma diferente. Ele pintou o cabelo de rosa.

Professor
Foto: Guilherme Belo

 

Quais são os procedimentos?

“Toda mulher precisa ficar atenta aos sinais do seu corpo. Em período de menstruação pode ocorrer naturalmente um “leve” inchaço nas glândulas mamárias ou uma sensibilidade maior nos seios. Isso não quer dizer, necessariamente, que seja um câncer. O autoexame regular vai ajudar a pessoa a ter um conhecimento maior sobre o seu corpo.

É importante que toda mulher o faça em casa, pois se descoberto logo no começo ele pode ser tratado antes de evoluir ou de ocorrer uma possível metástase (quando o tumor se espalha para outros órgãos)”.

Essas são afirmações do especialista em oncologia e mastologia, Dr. Gustavo de Castro Gouveia, do Instituto de Câncer de Brasília. Ele ainda fala sobre os sintomas e as formas de tratamento. Confira:

Segundo o Ministério da Saúde, homens também podem ter câncer de mama. Mas de forma rara, pois em comparação as mulheres, eles são 1% do total de casos.

Saúde
Foto: Divulgação Ministério da Saúde

O autoexame é o primeiro passo para o combate à essa doença. Ele pode ser feito em casa pelo próprio paciente. Por haver casos precoces, é importante que mulheres de todas as idades façam o procedimento. É bem simples:

Faça o autoexame

Caso, ao fazer esse autoexame a pessoa perceba algum tipo de nódulo, alterações nos mamilos ou veja a pele avermelhada, é necessário procurar orientação médica imediatamente .

Ainda segundo o Ministério da Saúde, a amamentação é uma das formas mais eficazes para essa prevenção, tanto para elas quanto para os bebês, pois diminui em 4,3% o risco de ter a doença.

Cirurgias no DF

Na rede pública de saúde do Distrito Federal, durante todo o ano de 2017, foram realizadas 257 mastectomias (procedimento para retirada cirúrgica da mama). Entre janeiro e julho de 2018 foram 194.

Depois de passarem pela mastectomia, as pacientes podem buscar a reconstrução mamária em oito unidades públicas de saúde do DF: nos hospitais regionais da Asa norte, Ceilândia, Gama, Materno Infantil, Sobradinho e Taguatinga. Além ainda do Hospital de Base e do Hospital Universitário de Brasília (HUB).

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde do DF, no primeiro semestre deste ano, 31 cirurgias de reconstrução mamária foram feitas.  Em 2017 foram realizados 54 procedimentos.

Ação

Em sua quinta edição, o Brasília Tattoo Festival 2018 promoverá mais uma ação social em comemoração ao Outubro Rosa.  Mulheres que passaram pela mastectomia e reconstruíram os seios, mas ficaram sem a aréola e mamilo, poderão retratá-los com pigmentação de tatuagem.

Para participar é necessário fazer uma pré-inscrição. Serão disponibilizadas 30 vagas. As pacientes selecionadas devem levar liberação e laudo médico atestando estarem aptas para passar pelo procedimento.

As mulheres serão direcionadas aos estúdios parceiros do evento. A ação acontece em todo mês de outubro e é gratuita. Os profissionais que participam da iniciativa usam técnica realista 3D de pigmentação por meio de Tatuagem.

Para a organização do Festival, a ação é uma forma de ajudar essas mulheres a resgatarem a sua autoestima. “O intuito é mostrar que é possível se sentir bonita depois de uma reconstrução mamária” disse a assessoria de imprensa do Festival.

tatu
Foto divulgação Brasília Tattoo Festival

 

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os tatuadores engajados na ação social participarão do Brasília Tattoo Festival, nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

divulgação
Foto divulgação Brasília Tattoo Festival

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s